sexta-feira, 21 de maio de 2010

Pós-apocalipse


Aproveitando as reflexões sobre o fim de Lost (um dos meus vícios divulgáveis!), tenho que comentar o desfecho da quinta temporada de Supernatural, indiscutivelmente a série que mais conseguiu me viciar até hoje.

É... a quinta temporada acabou, e fica aquela sensação estranha para os fãs: e agora? O que fazer da vida até setembro?

É difícil resumir em uma só impressão as várias implicações do último episódio, "Swan Song". Não foi primoroso como deveria ser, mas ao menos não foi ruim, nem destruiu a essência da série, e realmente conseguiu solucionar as questões que haviam sido levantadas até agora.

O problema é que esse final parece tardio, até porque Supernatural começou de uma forma despretensiosa; quem acompanhou desde o início jamais imaginou que algum dia a trama pudesse se tornar um apocalipse pós-moderno. Surpreendeu-se quem achou que o lance da história era realmente apenas mostrar as aventuras de dois irmãos caçando monstros.

O mais incrível é que o caminho que a trama seguiu poderia facilmente ter descambado para algo ridículo, mas isso nunca aconteceu. Todas as temporadas têm o mesmo grau de impacto, e o final de cada uma é inacreditávelmente extasiante!

Paradoxalmente, o fim da quinta temporada foi o menos impactante. O confronto entre Michael e Lúcifer não aconteceu, e eles se encontraram num cemitério chinfrim no meio do nada. O apocalipse, que deveria ser um happening bíblico passou batido; o mundo nem sequer soube do que estava se passado, e isso foi um tanto pobre! Tudo no episódio pareceu muito corrido, como se houvesse pressa em encerrar a história, ou como se Eric Kripke (o criador de Supernatural) já estivesse mesmo abandonado o navio.

Além disso, o problema maior foi ter que dar uma deixa para continuar a história numa controversa sexta temporada (mal presságio!), sem a participação direta do criador da série!

Mesmo assim, continuo fã de Supernatural, que acima de tudo alimenta minha sede consumista (DVDs, livros e até o RPG!). Espero sinceramente que a sexta temporada seja tão boa quanto as outras (difícil!), e se não for, ao menos que não desmoralize a série.

5 comentários:

Tulio Cobain disse...

Como você tinha parado com Lost, eu já parei com Sobrenatural a um tempo. Pretendo voltar a ver, provavelmente depois que Lost acabar, eu volte a ela e a Dexter. Mas por mim teria acabado na 3ª. :)

Jéssica disse...

O melhor seriado de todos os tempos! Infelizmente tenho que concordar com vc quando diz que a 6ª temporada sem Erik é um mau presságio!
Tô com muito medo que estraguem o seriado.

Um abraço

rehzitosantos disse...

Bom, eu não acompanho a série, mas tenho ouvido falar muuuito sobre ela ser um excelente seriado, estarei acompanhando se puder, em breve.
Mas, ótimo blog e excelente texto.

http://redesenhei.blogspot.com/
passa lá.

tallesazigon disse...

se existe algo que deu o que falar foi o fim do lost
a
tha tendo promo lá no blog, você tá super convidada a participar

Naldo disse...

evan diz:
coloca assim O Gil mandou eu comentar e concodo com tudo isso que você escreveu



kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Não precisa publicar, se chegar a ler esse comentário.


Concordo que o final da 5ª temporada tenha sido fraca em relação ao contexto da história, afinal estamos falando do Apocalipse.
Em relação a 6ª temporada não ser tão boa quanto as anteriores, bem, eu nem esperava que a série fosse tomar esse "rumo". Prefiro acreditar que seremos surpreendidos [more once].


By Gil's friend.